• Obrigado, Senhor!

    Por Márcio-André
    Em 09/06/2014

    Obrigado, Senhor | Thank you, Lord | Gracías, Señor from Márcio-André on Vimeo.

     

    .
    Acreditamos durante muito tempo que a maior festa brasileira seria o carnaval. Também pensamos que poderia ser o futebol. Hoje sabemos que não. Chegamos a clareza de compreender que a maior festa brasileira é o linchamento. O episódio da mulher imolada no Guarujá por outros tão pobres quanto ela, inspirados pela mídia representante da classe média defensora do justicismo como correção social, nos trouxe essa revelação. Não foi a polícia arrastando favelados, não foram bandidos arrastando filhos da classe média, não foi a classe média financiando o extermínio. É no linchamento que vemos, reunidos em um mesmo espetáculo, sem qualquer hierarquia ou distinção, homens e mulheres, brancos e negros, pobres e ricos, favelados e classe média, polícia e bandido, culpados e inocentes, exploradores e explorados, “trabalhadores” e “vagabundos”, militares e civis, ignorantes e cultos, reacionários e libertários, conservadores e liberais, mídia e espectadores, religiosos e ateus, crentes e “do mundo”, cidadãos do bem e cidadãos do mal etc. Todos em comunhão, vibração e dança. Como em toda dança, não há heróis ou vilões, apenas a anulação das dicotomias para que a festa se dê no tempo e no espaço. O linchamento é o maior legado que nossa geração deixará às vindouras. Basta agora fundarmos o feriado nacional para o linchamento nosso de cada dia, só para a coisa ficar mais civilizada. Que venha a purga e que nos faça, a todos, irmãos.
    .
    Descrição:
    Videoperformance
    English subtitles | subtítulos en español
    .
    [Dedico este vídeo a Fabiane Maria de Jesus, que há um mês foi torturada e assassinada publicamente por uma nação ensandecida, mergulhada nos extremos, desejosa da vingança como didática, que coloca os antagonismos partidários antes da vida humana.]

    Márcio-André é escritor, tradutor, ensaísta, artista sonoro e visual. Autor de quatro livros de poesia e ensaios, colaborou com jornais e revistas brasileiras e internacionais, além de ter obras suas traduzidas para oito idiomas. Foi ganhador da Bolsa Fundação Biblioteca Nacional e poeta residente em Monsanto, Portugal. É também editor da Confraria do Vento e curador do Cidade aTravessa, encontro realizado nas cidades de Lisboa, Rio de Janeiro e São Paulo. Poeta experimental, com obras na área da poesia visual e sonora, da instalação e da performance, realizou trabalhos no Reino Unido, França, Espanha, Portugal, Ucrânia, Argentina, Peru e Brasil. Apresentou-se em eventos como o Festival Silêncio, Balada Literária, Encontros de Interrogação, Encontro Internacional de Poetas da Universidade de Coimbra, Fórum das Letras, Marché de la Poesie e A palavra toda. Ao lado de Maria Bethânia, Zeca Baleiro e Edu Lobo, leu poemas no documentário e na videoinstalação Há muitas noites na noite, de Silvio Tendler. Realizou uma Conferência Poético-Radioativa (2007) na cidade fantasma de Chernobyl, na Ucrânia, tornando-se “o primeiro poeta radioativo do mundo”. Site: www.marcioandre.com E-mail: marcio@confrariadovento.com

Comente o texto


*

Comente tambm via Facebook
  • Diálogos Críticos

    Casa e Hansen_min

    Extraordinário diálogo com o professor
    aposentado de Literatura da USP, João Adolfo Hansen. Na Casa das Rosas.

  • Diálogo ao Vivo

    paulo1

    Confira como foi o diálogo O QUE É A
    POESIA – de março/2013 – com o poeta e tradutor Paulo Henriques Britto.

  • Borges e a criação literária

    jorge-luis-borges

    O escritor Jorge Luis Borges fala sobre
    criação literária. Entrevista que concedeu a Joaquín Soler Serrano.

  • Artaud em Compostela

    artaud

    O poeta e editor Márcio-André mostra-nos o clip promocional de seu curta-metragem “Artaud em Compostela”. Confira.

Musa na Mesa