+ JOYCE


Joyce ganha novas ótimas traduções
Folha de S. Paulo -  Por Marcelo Tápia

Stephen Herói (Hedra, 214 pp., R$ 38) chega ao país em 1º de julho por iniciativa do tradutor José Roberto O’Shea, que acaba de publicar, também, nova versão da primeira obra em prosa de James Joyce, Dublinenses (1914) (Hedra, 208 pp., R$ 38), 20 anos depois de lançada sua primeira tradução dela. Mesmo quando pode ser lida e apreciada sem dificuldades (caso desses dois livros), uma obra de Joyce encerra alta complexidade nas tramas de sentido que propicia. Justificam-se, portanto, a dedicação e a persistência do tradutor dos contos de Dublinenses – verdadeiros ensaios sobre a “paralisia” e o medo de romper rotinas –, cujo trabalho se mostra, agora, compromissado com o objetivo de corresponder mais fortemente a características sintáticas e estilísticas do original, aproximando-se de uma “literalidade da forma”.




Comente o texto


*

Comente tambm via Facebook