• Carlos Fuentes: criação literária e outros assuntos

    Por Redacao
    Em 30/07/2012

     

     

     

    .

    Carlos Fuentes Macías nasceu na cidade do Panamá e naturalizou-se mexicano em 1944. Foi professor em Harvard, Cambridge, Princeton e em várias universidades americanas. Viveu em muitos países: Uruguai, Brasil, Chile e Argentina e exerceu atividades diplomáticas na França, representando o governo mexicano. Seu primeiro romance foi “La región más transparente ”(1957). Notabilizou-se pelo que foi denominado de realismo fantástico, característica frequentemente aplicada ou buscada em prosadores latino-americanos: “A morte de Artemio Cruz” (1962), “Casa con dos puertas”, (1970), “Gringo Velho” (1985, que foi adaptado para o cinema), “A morte de Artemio Cruz” (1962), ”Diana ou a caçadora solitária” (1996), só pra citar alguns. A obra “O espelho enterrado” (1992) é um ensaio que trata da arte hispânica comparando-a com arte anglo-saxã. Carlos Fuentes recebeu o prêmio Miguel de Cervantes em 1987 e o título de doutor honoris causa pela Universidade das Ilhas Baleares um dia antes de morrer, aos 83 anos, na cidade do México.

     

Comente o texto


*

Comente tambm via Facebook
  • Diálogos Críticos

    Casa e Hansen_min

    Extraordinário diálogo com o professor
    aposentado de Literatura da USP, João Adolfo Hansen. Na Casa das Rosas.

  • Obrigado, Senhor!

    SP, 08/05/2014, Caso Fabiane / Suite

    O artista sonoro e visual Márcio-André
    mostra-nos vídeo dedicado a mulher torturada e assassinada publicamente. Confira.

  • Diálogo ao Vivo

    paulo1

    Confira como foi o diálogo O QUE É A
    POESIA – de março/2013 – com o poeta e tradutor Paulo Henriques Britto.

  • Borges e a criação literária

    jorge-luis-borges

    O escritor Jorge Luis Borges fala sobre
    criação literária. Entrevista que concedeu a Joaquín Soler Serrano.

Musa na Mesa