Brinde à Musa


Musas são dadivosas. Entra vida, sai vida, ficam ali, verso e prosa. E do olhar, beirando estrelas, escorrem mil sinfonias. Uma musa é uma musa. Vai do soluço ao silêncio, suas idiossincrasias Um brinde, na falha brusca: Salve a Musa! Solte a Música!